Justiça de Tucuruí determina que servidores públicos não tenham gratificações salariais cortadas pela Prefeitura

Redação Por: Redação

Política Novidades

Publicado em 04/07/2019 15:42h

Justiça de Tucuruí determina que servidores públicos não tenham gratificações salariais cortadas pela Prefeitura

Decisão em caráter liminar garante que funcionários recebam integralmente o pagamento pelos benefícios conquistados. Há três dias, servidores saem às ruas contra a retirada de tíquete alimentação e gratificações de nível superior e por tempo de serviço.

 

A Justiça de Tucuruí, no sudeste do Pará, determinou na noite da última quarta-feira (3) que os servidores públicos municipais não devem ter as gratificações salariais cortadas pela Prefeitura. A decisão, em caráter liminar, garante que os servidores recebam integralmente o pagamento pelos benefícios conquistados. A medida foi comemorada pela população que já protesta há três dias exigindo a renúncia do prefeito.

Desde segunda (1º), os servidores saem às ruas contra a retirada de tíquete alimentação e gratificações de nível superior e por tempo de serviço. A Associação Comercial e Industrial de Tucuruí apoia a categoria e alertou sobre os prejuízos que tais cortes podem trazer para a economia local. A associação informou que registrou queda de 30% na economia no últimos dois anos.

A decisão foi tomada durante uma reunião entre o prefeito de Tucuruí, Arthur Brito, e representantes do sindicato dos servidores municipais aconteceu na sede do Ministério Público. O acordo foi mediado por promotores. Depois de sete horas de discussão, a Justiça determinou o pagamento integral das gratificações salariais.

Depois da determinação, centenas de pessoas cercaram o prédio onde acontecia a reunião. Policiais foram acionados para controlar o tumulto. O prefeito Arthur Brito precisou sair escoltado, sob os gritos dos manifestantes.

O prefeito Artur Brito já foi afastado e reintegrado ao cargo três vezes, desde que assumiu após o assassinato do prefeito Jones William, em julho de 2017.

Brito alega ser vítima de grupos políticos e diz que a redução dos salários dos servidores foi um reflexo da economia. "Tucuruí vem sendo afetada com a queda de receita, logicamente, que isso vai criar insatisfação na população, e a gente não pode se omitir da responsabilidade de não deixar o município entrar em colapso financeiro", afirmou.

 

Fonte: G1 Pará

 

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Lago de Tucurui - Blog de Notícias